Onde est� o Aedes?

nível de
atenção

Identifique o Aedes aegypti

 


Aedes aegypti mede menos de um centmetro, tem cor caf ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas. O mosquito costuma picar nas primeiras horas da manh e nas ltimas da tarde, evitando o sol forte, mas, mesmo nas horas quentes, pode atacar sombra, dentro ou fora de casa.
 

um inseto de comportamento estritamente urbano. Em mdia, cada Aedes aegypti vive em torno de 30 dias e a fmea chega a colocar entre 150 e 200 ovos de cada vez. Uma vez com o vrus da dengue, a fmea torna-se vetor permanente da doena. 
 
Os ovos no so postos na gua, e sim na borda de recipientes - como latas e garrafas, pneus, calhas, caixas d'gua descobertas, pratos de vasos de plantas ou qualquer outro que possa servir para armazenamento -, milmetros acima do nvel da gua. Quando chove, o nvel da gua sobe e entra em contato com os ovos, que eclodem em pouco mais de 30 minutos. Em um perodo que varia entre cinco e sete dias, a larva passa por quatro fases at dar origem a um novo mosquito.
 
As fmeas e os machos ficam dentro das casas. A temperatura mais favorvel para o desenvolvimento da larva entre 25 a 30ºC. Abaixo e acima destas temperaturas, o Aedes diminui sua atividade. Acima de 42ºC e abaixo de 5ºC ele morre.


esquerda, Aedes aegypti; direita, o Aedes albopictus.

Caractersticas dos insetos:

Aedes aegypti
- Mede menos do que 1 cm 
- Tem corpo escuro com manchas brancas
- As pernas so escuras com manchas brancas
- O dorso do trax tem desenho em forma de lira
- Tem hbitos urbanos 
- Est domiciliado
- o principal vetor da dengue, zika e chikungunya no Brasil

Aedes albopictus
- Mede menos do que 1 cm 
- Tem corpo escuro com manchas brancas
- As pernas so escuras com manchas brancas
- O dorso do trax tem desenho em linha reta longitudinal ao corpo
- Tem hbitos urbanos, rurais, silvestres e semisilvestres 
- potencial vetor da dengue, da zika e da chikungunya.

Apresentao Aedes aegypti - O Impacto de uma espcie extica invasora na sade pblica 

Apresentao da palestra feita pelo mdico veterinrio Luiz Felippe Kunz Jnior no 4º Seminrio Manejo de Vida Silvestre - Biodiversidade e Sade Pblica, em 9/6/16, atividade integrante da 32ª Semana do Meio Ambiente.